Sem Papas Na Língua

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Quanto mais viajo, mais quero viajar. 10 Motivos para arrumar a mochila e sair de casa.




Nada melhor que aprender algo novo, não é verdade? Melhor ainda é aprender algo novo, num lugar novo. Viajar seja para um bairro vizinho para conhecer a tal cachoeira de que tanto falam ou visitar um amigo que mora em outro continente, de fato pode ser e nos trazer experiências maravilhosas, só pelo fato de ter saido de casa, já é se aventurar.

Creio que não importa o lugar que você vá, mas as coisas que você carrega dentro de você. Ir a um lugar novo afim de descobrir o que há nele é muito bom, faça o teste. Vale a pena pesquisar informações a respeito antes de se aventurar, para aproveitar bem o lugar, mas quando você vai na intenção de descobrir, o lugar se torna ainda mais fabuloso.

Você pode ter ido lá várias vezes, mas as mesmas coisas não aconteceram do mesmo modo. É como se você estivesse lá novamente.

Fazer um intercâmbio ou sair de mochileiro também lhe proporciona uma bagagem cultural muito boa, principalmente intercâmbio. Pois, lhe oportuniza aprender uma cultura diferente, um idioma diferente e é ai que você aprende na marra a se virar sozinho de verdade, já que sua família está a milhas de distância. Aprende a principalmente a controlar suas emoções.

Há mais de 1001 motivos para você arrumar uma trouxinha com poucas roupas, um caderninho e água, para viajar, mas destaquei em 10 motivos para você sair da sua zona de conforto e embarcar numa viagem, mesmo que seja para o interior da sua cidade:

1- Só sair de casa já é se aventurar;

2 - Porque quando você aprende sobre a outra cultura, automaticamente aprende sobre a sua também;

3 - Aprende um novo idioma (internacional) ou palavra (estado). No caso de intercâmbio, auxilia no currículo;

4 - Viajar nos torna menos preconceituosos, porque passamos a conhecer melhor aquilo que antes julgávamos sem conhecer;

5 - Você fica mais confiante ao fazer algo que nunca imaginou fazer ou passar por;


6 - Porque as comidas mais deliciosas do mundo não virão até você. Por mais que tenha feijão na Argentina, ele não terá o mesmo gosto que o feijão do Brasil;

7- Você aprende muito mais sobre história do que no colégio;

8 - Viajar amplia a rede de amigos;

9 - Você aprende a dar valor as coisas. A se virar sozinho, quando se está a milhas de distância de sua família;

10 - Porque quanto mais você viaja, mais você sente vontade de viajar. E quanto mais você viajar, mas você aprenderá sobre outras coisas e sobre você mesmo. 

ESTÁ ESPERANDO O QUÊ? VÁ VIAJAR!

Pode apostar... sua bagagem de conhecimento e vontade de viajar ainda mais virá cheia.

E você ainda pode viajar sem gastar muito, é só se planejar. PLANEJAMENTO é o segredo de quem quer viajar. Boa viagem! :)  Depois me conta como foi.





Por Daniella Lins


Site sugerido:

https://www.facebook.com/mochileiroscom?fref=ts

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Os opostos se atraem?

Creio que só na lei da química mesmo. Hehe' Na teoria dos relacionamentos, acredito eu, que a frase "os opostos se atraem", não rola. Casos isolados podem ocorrer, mas... eu penso o contrário. Os que possuem mais afinidades se atraem. Já vou explicar o por quê.

É muito mais provável que pessoas que compartilhem dos mesmos gostos tenham mais assunto do que aqueles com gostos distintos. Porque aí o que poderá haver são as criticas justamente por competição em querer mostrar um melhor. (Bobagem! Por isso que há a falta de respeito, as brigas) Mas não levando para o lado da briga, mas o da discordância, a probabilidade de pessoas que torcem para o mesmo time marcarem de irem assistir a um jogo, é muito maior do que aquelas que torcem pra times diferentes e isso serve pra banda favorita ou pelo menos estilo de música, por exemplo. Já pensou ter que ir a um show do Metalica sendo que você não suporta rock? Mas você "suporta" estar ali pra agradar a pessoa que você gosta?! Não geeeente! 

Pensar na felicidade do outro e se excluir desse bem, as vezes não é legal não, hein! Pelo contrário. Você começa a ficar entediado no lugar e o que era pra ser agradável para ambos pode gerar uma grande discução e discordia. Iiih livre-se disso! Seja livre em suas escolhas, ter opiniões diferentes faz parte. Não quero dizer que pra você ser feliz com um outro alguém, você tenha que ser identico a ela, mas quando o percentual de afinidades for maior que o das discordâncias, menos discuções aconteceram. 


Já percebeu que geralmente os casais tem "mais ou menos" o mesmo estilo? 


Outra situação: você gosta de praia, o outro de serra, você gosta de curtir um cinema e a pessoa de assistir em casa, você ama comida italiana e o outro japonesa, você gosta de balada e o outro é caseiro, você rock e o outro pagode... uuuh complicado lidar com tanta diferença. Pode até haver um consenso entre os dois, mas vai chegar um momento que aquilo não será mais saudável, brigas e magoas vão inevitavelmente acontecer e por mais que você goste da pessoa, você mesmo vai acabar se chateando. 

Agora quando há mais afinidades que diferenças, tudo fica menos doloroso, existiram mais coisas a serem feitas. Por isso que eu acredito que os "afins" se atraem. Não adianta nadar contra a correnteza, uma hora você cansa. E o tempo quando melhor aproveitado, ele só tem a render bons frutos. Não tente esperar por muito tempo, certas coisas demoram mais que o necessário para acontecer ou nunca mudam.

Às vezes a gente acha que pode mudar alguém, mas na real não temos essa capacidade, se esse outro não está disposto ou não vê necessidade para tal acontecimento. Se as diferenças não somam, só dividem, pula fora! Se você não aprende e se magoa Você tem que ser consciente de que ninguém é igual a ninguém, mas que quando esse alguém te afeta negativamente, criticando seus gostos ou as atitudes da outra pessoa não forem mais suportáveis... pula fora! Se os ideais não entram em concordância, por que se auto agredir? Tão mais fácil percorrer em busca de ideais semelhantes, se assim for. 

Os dias e os momentos devem ser valorizados por você, por quê se assim não for, quem os viveram por você? Não deixe de ir aquele show, de aproveitar um dia de sol na praia. A melhor opção é viver sem agredir ninguém, nem ter que lutar pela sua liberdade. Você teoricamente já é livre. Não entregue a chave de sua liberdade a ninguém, goste de quem goste de você, mesmo que você torça pelo Vasco. ;) hahaha' brincadeirinha de uma flamenguista.


Os opostos se distraem, os dispostos  se atraem.

Daniella Lins

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Independente de qualquer coisa, a vida continua.


Já pensou se a cada situação ruim que a gente passasse, mais fraco a gente ficasse? E quem disse que não ficamos? Sim, ficamos. Mas só por um instante, por uns dias, por alguns anos, mas com certeza não a vida toda. E mas ainda... essas coisas que consideramos ruins são meros disfarces de teste de fé ou se você é capaz de alcançar algo melhor lá na frente.

Está preparado?

Não. Nunca estamos preparados e o pior de tudo é quando a gente se coloca no papel de vítima, achando que aquilo aconteceu até hoje na história da humanidade só na nossa vida. BOBAGEM! Quando a gente começa a olhar pras situações difíceis com olhos de sofrimento, de impasse, sim, aquilo fica pesado demais pra carregar. Doloroso demais pra aguentar. Nada acontece por acaso! Calma! Vai passar. Tudo passa... tristeza, felicidade, tempestade, dias ensolarados. "O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã."

E é aí que você se engana bebê!!!! Desde os primórdios, muita gente vem passando por dificuldades na vida. Não e que você deva comparar níveis de sofrimento, para ver quem sofre mais, ou quem teve mais sofrimentos. E acredite, existem muitos atletas nessa competição. Mas quando você passa a olhar pro seu "problema" com olhar de solucionável tudo fica mais fácil. Você começa a pensar em estratégias. Eu digo e acredito: ENQUANTO HÁ VIDA, HÁ ESPERANÇA.

Oooh frase forte! Mas é verdade, enquanto você for vivo, mesmo você estando com uma doença muito grave, você ainda tem a chance de mudar o olhar e ser feliz.

Ninguém pode ser responsável por nossa própria felicidade além de nós mesmos. Ninguém pode ser o responsável por uma iniciativa sua. O primeiro passo tem que ser o seu. VAI!  Mesmo assim, tem sempre muitos torcendo por você, dispostos a seguir com você. E sabe que quando a gente começa a olhar para os lados, vemos que o nosso "problema" é tão ridículo na frente do nosso próximo... Quando a gente começa a tentar ajudar ou simplesmente ouvindo o outro, o nosso "problema" é esquecido ou dissolvido em questão de pouco tempo.

PENSE! Por quanta coisa você já passou até hoje? Coisas tão mais fortes e hoje você está aqui, de pé. Mas que nossas atitudes em relação aos "problemas", são o tamanho da nossa fé de que eles vão ser solucionados, como o olhar que temos em relação a eles. MUDE! Compre um óculos se for preciso, mas mude de visão. Porque se não você vai viver num mundo onde nem mesmo outras pessoas vão querer habitar.

Não há nada melhor que erguer os olhos, seguir em frente em busca da solução. Não perca tempo! Enquanto você estiver olhando para o seu "problema", você pode tentar ir ajudando  outro alguém... Doando confiança, esperança e o mais simples até: um abraço.

E lembre-se: você não está sozinho nessa. "O que não nos mata, nos fortalece."

INDEPENDENTE DE QUALQUER COISA, A VIDA CONTINUA. O responsável pela mudança é você.


Daniella Lins